EUA indica que míssil que atingiu a Polónia partiu da Ucrânia

OS líderes do G20 comprometeram-se esta quarta-feira (16), numa declaração conjunta, a “tomar medidas urgentes para salvar vidas, prevenir a fome e a desnutrição”, com foco nos países mais vulneráveis, e apelaram a uma transformação para uma agricultura sustentável.

“Comprometemo-nos a proteger da fome os mais vulneráveis, utilizando todos os instrumentos disponíveis para gerir a crise alimentar”, lê-se no texto, que faz parte de uma declaração de 17 páginas aprovada pelos líderes do G20, no final da cimeira que termina hoje em Bali, na Indonésia.

No documento, com 52 pontos referentes a diferentes temas, vários destinados à segurança alimentar, uma das principais preocupações do grupo das 20 principais potências do mundo, que chegaram a um acordo, contrariando as expectativas.

O grupo promete “tomar acções coordenadas para enfrentar os desafios da segurança alimentar, incluindo o aumento dos preços e o défice global de matérias-primas e fertilizantes”, embora ainda não tenha apresentado medidas concretas.

De facto, uma das possibilidades contempladas, que era acertar em Bali a prorrogação do acordo adoptado em Julho para libertar cereais e fertilizantes russos e ucranianos, que expira em 19 de Novembro, não se concretizou.

A declaração apenas enfatiza a “importância de sua implementação contínua por todas as partes relevantes”.

Neste sentido, pouco antes da divulgação da declaração conjunta final, o Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que integra a coordenação e supervisão do acordo, assegurou, em conferência de imprensa, que o Presidente russo, Vladimir Putin, lhe tinha dado “luz verde para renovar”.

“Tivemos discussões e, para já, sou da opinião que vai continuar e, quando regressar, falarei com Putin e com outros interlocutores”, disse hoje o líder turco, sem dar detalhes sobre quando essa prorrogação irá tomar lugar.(LUSA), Foto (Público)

Leia mais…

        .fb-background-color {<br />
            background: #ffffff !important;<br />
        }<br />
        .fb_iframe_widget_fluid_desktop iframe {<br />
            width: 100% !important;<br />
        }

O conteúdo <strong>EUA indica que míssil que atingiu a Polónia partiu da Ucrânia</strong> aparece primeiro em Jornal Notícias.

O post EUA indica que míssil que atingiu a Polónia partiu da Ucrânia apareceu primeiro em Mozambeats.

Source by [author_name]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *