Will Smith pode ter que devolver Oscar de ‘Melhor Ator’ após acertar tapa em Chris Rock

0
3

Will Smith pode ser solicitado a devolver seu troféu de Melhor Ator após seu ataque ao palco ao vivo contra Chris Rock, disseram especialistas da indústria ao The Post.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que distribuiu prêmios no domingo no Dolby Theatre em Los Angeles, tem diretrizes rígidas em seu código de conduta, e isso pode fazer Will Smith perder seu Oscar. O ator subiu no palco do Oscar e acertou um tapa em Chris Rock após o comediante fazer uma piada com Jada Pinkett, esposa de Will. Chris Rock disse que mal podia esperar para ver Jada, que tem alopecia, uma doença que causa a queda de cabelos, estrelar “G.I. Jane 2”. No longa de 1997, “G.I. Jane”, que no Brasil foi lançado como “Até o limite da honra”, a atriz Demi Moore raspou os cabelos para dar vida a uma tenente.

Uma fonte conversou com o jornal NY Post após o incidente: “É basicamente uma agressão. Todo mundo estava tão chocado na sala, era tão desconfortável. Acho que Will não gostaria de devolver seu Oscar, mas quem sabe o que vai acontecer agora”, disse a fonte. Enquanto isso, a Academia anunciou enigmaticamente em sua conta oficial no Twitter: “A Academia não tolera violência de qualquer forma. Esta noite temos o prazer de celebrar nossos vencedores do 94º Oscar, que merecem este momento de reconhecimento de seus colegas e amantes do cinema em todo o mundo”.

Smith foi visto posando com fotos após sua vitória, enquanto figurões da indústria como Judd Apatow se manifestavam contra o ator. O diretor de “Knocked Up”, Apatow, criticou muito Smith em um tweet agora excluído: “Ele poderia tê-lo matado. Isso é pura raiva e violência fora de controle. Eles ouviram um milhão de piadas sobre eles nas últimas três décadas. Eles não são calouros no mundo de Hollywood e comédia. Ele perdeu a cabeça.”

O comediante da TV Fortune Feimster twittou: “Alguém na plateia invadiu o palco na sexta-feira à noite durante o set de abertura e tentou jogar o alto-falante, começou a dar golpes nas pessoas que tentavam detê-la e empurrou um guarda de segurança. São tempos assustadores. Então, não, eu não acho divertido alguém ser agredido no palco.”

O código de conduta do Oscar, lançado em 2017 após o escândalo de má conduta sexual que atingiu a indústria, enfatiza a importância de “defender os valores da Academia”, como inclusão, promover ambientes de apoio e “respeito pela dignidade humana”. Na época, a CEO da AMPAS, Dawn Hudson, escreveu aos membros: “A adesão à academia é um privilégio oferecido apenas a alguns poucos selecionados dentro da comunidade global de cineastas”, informou a Variety.

“Além de alcançar a excelência no campo das artes e ciências cinematográficas, os membros também devem se comportar de forma ética, defendendo os valores da Academia de respeito à dignidade humana, inclusão e um ambiente de apoio que promova a criatividade.“ Ela acrescentou: “Não há lugar na Academia para pessoas que abusam de seu status, poder ou influência de uma maneira que viole os padrões reconhecidos de decência. A Academia se opõe categoricamente a qualquer forma de abuso, assédio ou discriminação com base em gênero, orientação sexual, raça, etnia, deficiência, idade, religião ou nacionalidade. O Conselho de Governadores acredita que esses padrões são essenciais para a missão da Academia e refletem nossos valores.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here